Serviços e Especialidades

2ª a 6ª feiras
das 8:00 às 12:00 hrs
13:30 às 18:00 hrs

Sábados
das 9:00 às 13:00 hrs.

Diagnóstico Laboratorial

2ª a 6ª feiras
das 8:00 às 12:00 hrs
13:30 às 17:00 hrs

Sábados
das 9:00 às 11:30 hrs.

Veja dicas para viajar sem ficar preocupado com seu animal de estimação

Escolher ter um pet não envolve apenas alegrias e brincadeiras, mas também obrigações e preocupações. Garantir que ele fique protegido e bem cuidado enquanto você viaja é uma delas. Os animais domésticos são como bebês, qualquer alteração na rotina pode levar ao quadro de estresse e futuras doenças.

Para que eles se sintam seguros e confiantes, é preciso que conheçam o lugar e as pessoas que o rodeiam. Por isso, deixá-los para viajar pode ser uma experiência difícil. Muitos param de comer, de dormir e até se automutilam. Devido ao estresse, a imunidade deles cai, tornando-os mais propensos a pegar uma infecção. No caso dos cães, o ideal é tentar levá-lo consigo. Já com os gatos, a história é diferente.

É recomendável que deixem os gatos em casa, pois eles sofrem muito mais que os cachorros ao saírem de seu ambiente, e por até dois dias, eles podem ficar sozinhos com comida, água e duas caixas de areia. Mais do que isso, é imprescindível que alguém passe no local em dias alternados para limpar a caixa e trocar água e comida.

Já os cães são muito mais sensíveis à falta do dono. Se não tiver como levar seu cão na viagem por ele ser grande ou o hotel não aceitar animais, são três as saídas: deixá-lo na sua casa com alguém hospedado para cuidar dele, deixá-lo na casa de um amigo ou parente ou hospedá-lo em um hotel próprio para animais. O primeiro caso é o que vai afetar menos o animal, contanto que o cuidador mantenha a mesma rotina. Ele vai ter saudades dos donos, pode ficar mais triste, mas será menos traumático, especialmente se já está acostumado com esta pessoa. No caso deixá-lo na casa de um conhecido, mas certamente ele vai estranhar o lugar e ficar mais cabisbaixo no início. O mesmo serve para estadias em hotéis para cachorro: quanto mais sociável for o cão, menos ele vai sofrer no lugar.

Alguns cuidados devem ser tomados para escolher um onde seu pet seja bem tratado:

  • Pegue informações com amigos, conhecidos e veterinários;
  • Visite o local e certifique-se das condições de higiene e segurança. Lembre-se que, por se sentir ameaçado, o animal pode tentar fugir do lugar;
  • Observe como se comportam os cães que estão lá. Eles parecem alegres ou cabisbaixos?
  • É muito importante que tenha alguém no local 24h por dia, além de assistência veterinária ininterrupta - pode ser no local ou convênio com uma clínica;
  • Quanto mais exigente for o hotel em relação às vacinas e preventivos para pulgas e carrapatos, melhor para o seu cachorro;
  • O hotel deve ter área coberta para dormir e área aberta para recreação;
  • A maior prova de que o hotel foi bom para o seu pet é quando você o leva pela segunda vez e ele não reluta em entrar. Se ele abanar o rabo para alguém que cuidou dele então, você encontrou o lugar ideal para deixá-lo nas férias.

Fonte: Mídia News (acessado em 05/12/2011)

Voltar
Pet Imagem Vega Pix | Imagem & Criação

Rua Senador Batista de Oliveira, 202 | Curitiba/PR
Fone: 41 3076-4300 | Fone/Fax: 41 3267-4303

Orkut Facebook